Mente sã

“Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça a fé o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor.” (2 Timóteo 2.22)

 

“A lascívia é um desejo forte de realizar uma fantasia. Quan-do ela assume o controle da nossa mente, os obstáculos comuns per-dem valor. Cegos à reputação pessoal e às consequências, racionalizamos o erro. Sentimos um impulso ardente para prosseguir, haja o que houver. Aquele que entra nessa estrada de mão única não consegue retornar. A emoção atinge seu ápice e todas as limitações são jogadas ao vento”. (Charles R. Swindoll.)

Pessoas de todas as faixas da vida buscam tenazmente com-portamentos sexuais que ajudem a aliviar sua dor relacional e as leve a sentirem-se bem, satisfeitas e no comando. Nos escritos de Paulo encontramos várias listas de comportamento perverso, as quais incluem adultério e fornicação, juntamente com “imoralidade”, “impureza,” e “homossexualidade’. É importante notar que ira de Deus cairá sobre os que praticam tais coisas. Com relação ao que a Palavra de Deus nos revela a respeito do sexo, concluímos que:

1. O sexo foi Criado por Deus e é bom. Deus criou a espécie humana com corpos masculinos e femininos capazes de inti-midade sexual.

2. O sexo fora do casamento envolve comportamento pecami-noso. Isto é declarado com toda firmeza em 1 Coríntios 6. Não há qualquer insinuação de que as pessoas sexualmente excitadas tenham liberdade para entregar-se ao intercurso se-xual, mesmo que tencionem casar-se. Paulo escreveu: “que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado”.

3. O sexo fora do casamento envolve pensamentos pecamino-sos. É claro que o adultério, a luxuria e sem dúvida, a fornicação, podem ter lugar na mente sem que haja qualquer contato físico.

4. O sexo fora do casamento envolve conversas pecaminosas. A Bíblia adverte contra os perigos de dizer coisas que possam criar conflitos e mal-entendidos, mas ela também condena a conversa livre sobre sexo. Efésios. 5.3,4

5. O sexo fora do casamento envolve masturbação. A prática de tal ato vem acompanhada de pensamentos luxuriosos por isso é pecado.

Pr. Marco Antonio de Almeida

ORAÇÃO:
Pai celestial, entendo que estabeleceste limites para proteger-me. Quero manter-me dentro da tua vontade e peço proteção. Enche-me de alegria e paz na plenitude de tua presença.

1) Que o Senhor nos livre de todo comportamento perverso, adultério, fornicação, imoralidade, impureza e homossexualidade;
2) Que o Senhor leve a nossa mente cativa à tua pessoa;
3) Que a nossa língua seja um manancial de bênçãos;
4) Que possamos viver debaixo da graça de Deus, dentro dos limites estabelecidos por Ele.

2017-06-18T10:45:26+00:00